Categorias
capa_crise

Publicidade em tempos de crise

Momentos de crise exigem novas medidas. É normal e prudente que as empresas cortem gastos e reestruturem procedimentos. É a hora certa de consertar as coisas, organizar as gavetas e fortalecer as bases para se manter forte enquanto as oportunidades ainda não estão nítidas.

E aí sobra para todo mundo: redução dos lucros para o empresário, menos vagas de trabalho e menores salários para profissionais de diversos segmentos, inclusive comunicação.

Mas nem tudo é crise. Um bom exemplo de crescimento no Brasil em 2015 é o do segmento de inovação tecnológica, as famosas startups. São empresas embrionárias com potencial de crescimento rápido, que já nascem com estruturas enxutas. Oferecem novos serviços ou novas formas de realizar velhos serviços, destinados a atender carências de mercado previamente identificadas.

Segundo dados da Associação Brasileira de Startups (ABS), até o fim do ano passado, o número de empresas em desenvolvimento chegava a 4.151, contabilizando crescimento de 18,6% num período de seis meses. Estima-se que esse mercado movimenta cerca de 2 bilhões ao ano.

Mas como fazer a novidade que as startups oferecem deixar de ser desconhecida para cair nas graças do público? Publicidade, e é nesse ponto que eu gostaria de chegar. Todas as empresas devem se preocupar com a sua comunicação. As startups precisam dizer: “Olha, amigo, temos um serviço que você vai gostar”. Enquanto que empresas consolidadas precisam dizer a mesma coisa, porém focando nos seus atributos e vantagens.

Desenvolver novas estratégias, aperfeiçoar produtos ou serviços e modernizar os negócios de acordo com o mercado são tarefas difíceis que cabem aos empresários de todos os ramos. Enquanto que divulgar a sua marca e seus produtos cabe a nós, profissionais de comunicação.

Se você ainda não está convencido, por que acha que a Coca-Cola investe em publicidade se todos já conhecem a sua marca? Boa pergunta, não é? Ela faz isso para manter sua presença forte na mente do consumidor e, principalmente, alcançar as novas gerações, antes que concorrentes diretos ou indiretos o façam.

Mas aí entra o contraditório. Como investir em publicidade em tempos de crise? Um das boas alternativas é o marketing digital, tão utilizado pelas startups. A internet permite que negócios de diferentes portes possam divulgar sua marca com qualidade e pouco investimento. Quantas empresas podem anunciar na Globo hoje em dia? Poucas. Mas todas podem se posicionar nos meios digitais, em diferentes escalas.

O poder da internet é tamanho que uma nova tendência ganha força no ramo de confecções, o showrooming. O hábito do cliente de experimentar na loja física e comprar na internet está levando muitos varejistas do setor a investir em lojas virtuais, conjugadas com pequenas lojas físicas destinadas à experimentação. Dá para negar o poder da web?

Além do menor valor necessário para investimento, a internet possui algumas outras vantagens em relação às mídias convencionais, como abrangência, segmentação e mensuração dos resultados.

Um planejamento de marketing digital abrange uma série de estratégias, como sites, landing pages, blogs, SEO, links patrocinados (Gooooooogle), redes sociais, inbound marketing e e-mail marketing. Benfeito, ele pode ajudar muito, principalmente em tempos de crise.

Se você é um profissional da área de comunicação, é bom ficar atento ao marketing digital. Se você é um pequeno empresário buscando alternativas de crescimento, também.

Clique aqui e saiba como a Elevado a³ pode ajudar a alavancar negócios, mesmo em tempos de crise.